Segunda-feira, Março 28, 2005

 

[P#3] FIM DOS ANOS 70 E COMEÇO DOS 80

|

Meados de 1984 , minha vó me segurando , ambas - minha tia e mãe - fizeram tratamento para poder engravaidar. "Coincidentemente" eu sou dois dias mais novo que minha prima

Antes de começar esse capítulo a respeito da tragetória alheia que culmina no meu nascimento venho aqui dizer que esse é um documento que procura, nas condições cabíveis ser totalmente fiel a realidade, por tanto, não se espantem com algumas considerações minhas do tipo ; "mas olha o que ele falou do pai" ou "olha o que ele falou da mãe", pesssoas tem defeito, estou falando da realidade e não de um filme
bonito que vai passar na sessão da tarde ou de uma história da carochinha onde todo mundo só tem virtudes, ou novelas , etc , etc, esse documento procura retratar a realidade, e não a "vida como gostaríamos que ela fosse", e as fotos são retrato de uma realidade ocorrida e/ou fato que marcou a época.

Continuando, antes de ser uma relação normal , ou pelo menos , uma relação de casal apaixonado , a relação conjugal deles era extramamente conflituosas, interesses diferentes batiam de frente e se chocavam, e geravam brigas, desavenças agressões físicas, (minha mãe deixava meu pai totalmente arranhado, e batia pra valer nele),
por outro lado , meu pai havia sido educado pelo seguinte lema "em mulher não se bate nem com uma flor" e não revidava as agressões sofridas , no máximo tentava se defender . Nessa época como já falei acima , meu pai e meu tio moravam com meus avós numa casa de madeira construída em 1975.
Então era transtorno , briga, xingamento e baixaria de todo tipo na maioria das noites em que "namoravam" ou quando minha mãe visitava meu pai, enfim, era uma situação complicada e meus avós aturaram o quanto puderam.

Ainda assim, com todo esse tipo de situação, meu pai acabou abandonando o Exército que foi chamado para recrutar , deserdando-o e fugindo para Nova Cantu ,(no raio que o parta, não sei o Estado e nem vou pesquisar agora) com minha mãe. Como consequência meu pai foi preso pelo exército por ser considerado um desertor.
O ambiente era pastoril , estrada de terra, daquelas de afundar os melhores jipes , ou mesmo carros de Rally, lamaçal , cheiro de bosta, bem esse ambiente.

Sexo nunca foi problema pra meu pai e para minha mãe . O problema em si é que minha mãe não podia engravidar. Nem ela e nem minha tia .
Mas, juntas, foram a clínica um belo dia , e , não sei quanto tempo dura esse procedimento cirúrgico, nem quanto tempo depois tiveram alta, etc,
mas tendo feito o tratamento, elas podiam sim engravidar .

Antes, de poder engravidar , minha mãe 'tentava segurar' meu pai como podia, milhares de vezes disse estar grávida, sem realmente estar.
Nas primeiras vezes meu pai chegou a acreditar, mas depois , de tantas e tantas
lorotas, meu pai já percebia que tava mais pra "1° de Abril" do que pra outra coisa.

Além de ter deserdado o Exército, meu pai, antes havia já fugido de casa várias vezes, isso deixava meus avós preocupadíssimos, principalmente minha vó, que mobilizou milhares de pessoas para que pudesse encontra-lo e na última passou um grande vexame sendo preso como desertor.

Meu pai por outro lado na flor da juventude já tinha outras paqueras,
namoros, rolos , etc, e já havia sido flagrado por minha mãe patinando
com outra garota. Ai o clima de tensão aumentava ainda mais, e as brigas eram
mais e mais explosivas.

No dia que minha mãe foi pela trigésima oitava vez contar a meu pai que tinha engravidado , meu pai disse que já que estava grávida e não tinham condições pra me criar que ela tirasse a criança (abortasse), até por que não acreditava que minha mãe estivesse mesmo grávida . Minha mãe viajou então pra Cosmópolis (interior de SP , próximo a Campinas) e por lá ficou por muito tempo, até que eu nasci.
Mandou uma carta a meu pai dizendo que ele só me veria (o recém nascido) se ele , enfim, se casasse com ela .

Quinta-feira, Março 24, 2005

 

[P#2] COMO TUDO COMEÇOU ...

|

Nessa foto ; da esquerda para direita: Meu tio ,e, meu pai com 18 anos; meado do ano de 1980

Era uma vez .... (hauaahauaa, assim não deixa eu tentar de novo)

Eu sou filho de R.Brino* (28/07/1962) e de L.Pereira da Silva* (16/12/1958), dai compreende-se o tamanho extenso do meu sobrenome (mas nada se compara ao tamanho do sobrenome do nosso primeiro imperador D.Pedro I)
já que herdei ambos os sobrenomes, meu nome completo então é Ricardo Pereira da Silva Brino, talvez as pessoas se assustem lendo isso ,por que, eu geralmente assino de forma abreviada : Ricardo Brino. Mas é que ; nada contra minha mãe; Pereira da Silva eu acho muito feio. O da Silva é brega , mas ainda não reclamo tanto dele por que muita gente tem ele no sobrenome,(inclusive o presidente =D ) mas Pereira é tosco. Odeio Pereira, Oliveira, se fosse Oliveira ainda seria mais Light, mas Pereira é o pior de todos terminados em "eira". Parece que foi catar pêra; é a mesma coisa : quem gostaria de ter o sobrenome de Macieira ??? Ninguém.
E meu nascimento se deu na madrugada do dia 10 de Março de 1983 , e assim como eu falei quando estava me apresentando no post anterior , há uma dúvida sobre a hora exata do meu nascimento.

Eu creio que , não só pra mim, -mas para todos que estão lendo esse blog entenderem a minha história- é preciso voltar um pouco no tempo , no início dos anos 80 , para entender o contexto do momento em que meus pais ainda estavam juntos e namoravam.
(Naquela época não tinha essa babaquice de ficar. =D )
Vamos lá:
Creio eu ; sem nenhuma pesquisa ou embasamento realmente histórico de relatos da família ou coisa parecida; que meu pai e minha mãe se conheceram na época que cursavam o segundo grau.
A relação deles sempre foi uma relação complicada , meu pai era um homem , que , na plenitude da juventude fazia muito sucesso com as mulheres , era um excelente patinador (na época que Curitiba possuía grandes ringues de patinação), inclusive chegou a fazer parte de um time de patinação chamado "Jatinho Roller" , fora isso , não gostava de estudar e concluiu o 2° ano do 2° grau sem concluir o terceiro, minha mãe também não chegou a concluir o segundo grau.
Meu pai é (e era) bom em Matemática , ajudava minha mãe, fazia as lições dela , a ajudava como podia .
Minha mãe quando jovem , teve muitos empregos . Ela tinha um problema com estabilidade neles , em apenas um ano conseguiu ter 7 empregos, gostava de gazear aula pra ficar tomando cerveja com os amigos , e voltava pra casa sempre cercada de 'colegas' . Creio que , por causa dessa frequência irregular na escola que minha mãe não tenha completado o segundo grau com sucesso.
Minha mãe pertence a uma classe social menos favorecida , morava num lugar horrível , que eu nem sei dizer onde era, mas era um lugar onde os recursos não chegam , etc , etc, o que hj em dia chamamos de favela .

Meu pai, morava com meus avós , numa casa boa e seu nível de instrução e educação era superior , morava numa casa boa , construida num terreno que meus avós compraram em meados dos anos 70 . Construíram a casa em 75, de forma que meu pai e meu tio moraram la com meus avós desde os 3 anos de idade.
O único irmão do meu pai , é meu tio Mário , que é 2 anos mais velho que ele . Ambos os irmãos tinham comportamentos diferentes, meu pai vivia no que hj chamamos de "baladas" conquistando 'gatinhas' - "chicks for free" (heeheh) , agitando indo nas mais diversas danceterias , até por que danceterias estavam em alta nos anos 70 , vide os filmes ; Grease no tempo da Brilhantina e Os Embalos de Sábado a Noite, ambos com John Travolta - ele continua em boa forma até hj. Já meu tio preferia estudar , era mais reservado, adorava desenhar , se tivesse seguido uma carreira artística eu boto fé que teria se dado muito bem. Meu tio era mais caseiro, conheceu a primeira esposa (com quem é casado até hj) e foi com ela que perdeu a virgindade.
Não faço idéia com quem meu pai tenha perdido a virgindade pois nunca tive essa curiosidade, mas com certeza não foi com minha mãe.

*Meu pai pediu pra que retirasse o nome dele e dos meus avós da biografia pra que não fosse encontrados em buscas da Internet por pessoas com más intenções.

Terça-feira, Março 22, 2005

 

[P#1] APRESENTANDO-ME

|

Essa foi a casa em que eu morei durante 6 anos , esse terreno foi comprado pelos meus avós em meados dos anos 70. Em 1998, uma árvore caiu em cima dela e tivemos que mudar de lá. Ela foi construída em 1975, a foto é de meados de 1976


Olá,
essa é a primeira vez que faço um blog com a intenção de que ele
seja um diário do que tem ocorrido nos meus dias, tenho outros blogs
informativos , culturais , voltado pra música e outras áreas,
mas sempre recebia comentários neles , as vezes até de pessoas anônimas
pra falar um pouco sobre mim .
Nesse blog vcs vão ter a oportunidade de conhecer muito sobre mim,
uma vez que só vejo coerência em falar de minha vida se for pra falar de toda
a minha trajetória até os dias de hj.
Na verdade esse blog é 'portado' de uma auto biografia
que eu escrevi num caderno quando tinha 16 anos e que ficou inacabada por que
tinham acabado o limite de páginas do caderno. Por isso lá muita coisa foi
sintetizada, e agora relendo e relembrando as alegrias e tristezas,
os bons e os maus momentos , me sinto apto a estender-me e aproximar-me
ao máximo da realidade uma vez que esse blog é em parte uma auto-biografia
agora disponível a todos que se interessarem em lê-la.
-------------------------
Meu nome completo é Ricardo Pereira da Silva Brino .
Eu nasci no dia 10 de Março de 1983 , ás 00:15 ou 00:30 conforme está na
certidão , mas há uma discordância entre o que a certidão diz e o que a minha
mãe diz, a importância disso é que , pelo mapa astral, meu ascendente
muda de Sagitário pra Capricórnio. Mas desconfio que pelo meu jeito de
ser , meu ascendente seja mesmo em Sagitário.
Meu signo : peixes - signo da 'viagem' - díficil estarmos sempre 100% ligados e
antenados em tudo que ocorre a nossa volta. Sempre estamos viajando num outro
barato sem precisar de (como diriam umas amigas minhas) estar necessariamente portando um 'cigarrinho ilegal' (hauaahauha)
Sou guitarrista há 8 anos ,
e mais sobre minha vida e sobre como tudo começou , eu começarei a contar
a partir do próximo post.
Então "senta que la vem a história" - como dizia um programa da TVE
-------------------------------

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]